Lançado livro sobre mediação em museus e centros de ciência

 

Novo livro Mediación en museos y centros de ciencia iberoamericanos: reflexiones y guías prácticas, de acesso gratuito, reúne contribuição de autores de diversos países ibero-americanos.

 

O livro contém duas partes. A primeira traz dois capítulos introdutórios sobre os museus de ciências: no primeiro, eles são apresentados sob perspectiva de mundo e de seu papel histórico, enquanto o segundo capítulo aborda museus interativos de ciência ibero-americanos.

 

A segunda parte reúne 11 capítulos, escritos como guias práticos sobre diversos temas, começando pelas formas de pensar as controvérsias em museus de ciências, questões de gênero na divulgação científica e acessibilidade.

 

A obra inclui ainda discussão sobre a participação do público nos museus de ciências e especificidades de diferentes públicos: primeira infância, famílias e os adolescentes. Os autores de Mediación en museos y centros de ciencia iberoamericanos: reflexiones y guías prácticas abordam também como pensar a mediação para a autonomia ao visitar museus de ciências e atividades teatrais. A publicação é concluída com a discussão de dois aspectos fundamentais nos museus de ciência: avaliação e sustentabilidade econômica.

 

O livro é produto da Musa Iberoamericana: Red de Museos y Centros de Ciencia, rede financiada pelo Programa Ibero-Americano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento (Cyted) que reúne centros e museus de ciência e grupos de pesquisadores e divulgadores de ciência ibero-americanos para gerar ações que contribuam para fortalecer e avaliar o impacto dessas instituições fundamentais na relação entre ciência, tecnologia, inovação e sociedade.

 

O grupo inclui a Fiocruz, que coordena a iniciativa; Mundo Nuevo, um programa de popularização da ciência, da Universidade Nacional de La Plata (Argentina); UFMG; Fundação Cecierj; Parque Explora Corporation (Colômbia); Maloka (Colômbia); Universidade Aberta de Catalunha (Espanha); Universidade Nacional Autônoma do México (México); Ciência Viva (Portugal) e Espacio Ciencia/Latu (Uruguai). O livro também é organizado pelo Instituto Nacional de Comunicação Pública de Ciência e Tecnologia (INCT), com sede na Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, e a RedPOP.

 

A obra foi inspirada no trabalho promovido pelos mediadores de museus de ciência e eventos públicos nestes espaços culturais em diferentes países da região, incluindo Equador, Colômbia, Argentina, Espanha e Panamá. Com base nestas experiências, o grupo considerou importante sistematizar, por meio de uma publicação de acesso livre, a informação disponibilizada nestas formações, servindo como guias práticos sobre aspetos fundamentais da vida quotidiana dos museus de ciência e na mediação com os diferentes públicos.

 

Acesse o PDF aqui: Mediación en museos y centros de ciencia iberoamericanos: reflexiones y guías prácticas

 
 
 

 

 

 

top