Divulgação científica itinerante e os editais de popularização da ciência: análise de projetos submetidos ao CNPq (2003-2015)

 

As ações de divulgação científica itinerantes financiadas pelos editais de popularização da ciência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), entre os anos de 2003 e 2015, são tema de novo artigo publicado na Revista Ienci – Investigações em Ensino de Ciências, escrito por pesquisadores do INCT-CPCT.

 

Os autores buscaram identificar e analisar as ações em questão, organizando uma amostra composta por 245 projetos aprovados em 26 editais estudados.

 

Os resultados apontam que, de forma geral, os editais obtiveram, ao longo dos anos, adesão de instituições públicas do país. Sobressaíram a diversidade de tipos de ações de divulgação científica itinerante (embora em sua maioria projetos propunham exposição móvel, seguidos de oficinas, cursos e ações de astronomia), a variada gama de temáticas e a relação estreita com o público escolar. Todos os estados brasileiros tiveram pelo menos uma proposta de itinerância aprovada sinalizando que essa política pública pode adentrar diversas regiões e potencialmente favorecer populações que não têm acesso à divulgação científica. Além disso, Universidades e instituições de pesquisa públicas foram as que mais tiveram propostas aprovadas, destacando seu protagonismo na popularização da ciência no país.

 

Leia o artigo aqui.

 
                                                                       Imagem: Prefeitura de Franco da Rocha
 

 

 

 

top